Dupla que fugia da polícia em moto tem um morto após acidente de trânsito

A noite desta quinta-feira (3) em Corumbá, registrou uma perseguição policial a dupla que fugia em uma moto, que acabou em acidente de trânsito e por consequência, na morte de um dos envolvidos na fuga.  Os dois jovens sofreram um acidente de trânsito, que resultou no óbito do passageiro. O piloto que era menor de idade, disse que por causa disto ele empreendeu fuga na ‘Cidade Bramca’, que fica 425 km da capital Campo Grande.

Conforme a PM-MS, os policiais militares se deslocava para atendimento de violência doméstica na rua Antônio Maria em frente ao Asilo São José e no deslocamento cruzaram com uma moto conduzida por um jovem com capacete mal encaixado na cabeça, seguindo com um passageiro na traseira, fazendo com que a polícia retornasse para uma abordagem. No entanto quando o condutor se deu conta que a viatura retornava, acelerou, fugindo.

“A perseguição foi iniciada, e durante o trajeto o motociclista saiu furando sinais de trânsito, invadindo preferenciais e andando na contramão por várias ruas, até que na rotatório da Major Gama com a América, arrancou com a moto passando por cima do canteiro e se chocando com uma outra motocicleta que trafegava na via”, registrou a PM.

O corpo de Bombeiros foi acionado, realizando o socorro das três vítimas. O rapaz de 20 anos que ocupava a garupa, sofreu traumatismo craneano encefálico, morrendo logo em seguida ao dar entrada no hospital. Já o condutor de 17 anos, teve um deslocamento na bacia e passou por cirurgia. O outro envolvido no acidente sofreu ferimentos leves e passa bem.

Dados

Ao ser questionado do motivo da fuga, o rapaz respondeu que por não ser habilitado ficou com medo, pois não queria perder a moto.
Em nota, a Polícia Militar destacou que a atuação operacional, foi realizada conforme padrão da PM. “A guarnição deslocou com sinais sonoros e luminosos, como também o deslocamento foi feito para que os efeitos danosos de um acompanhamento fossem minimizados e que a ordem pública fosse restabelecida”, ressaltou a nota.

Ocorrido foi registrada como desobediência, homicídio culposo, lesão corporal e direção perigosa.

 

Compartir